terça-feira, 13 de janeiro de 2015

O poder curativo dos gatos



O ronronar dos gatos promove a regeneração dos músculos e dos ossos e a simples presença de um pequeno felino pode reduzir até 40 por cento o risco de ataque cardíaco. Estes benefícios já comprovados em estudos estão agora reunidos numa infografia que está a conquistar a internet.
O som do ronronar de 47 felinos (desde tigres a gatos domésticos) foi registado através de um sofisticado equipamento capaz de interpretar a frequência (hertz) dos sons.
investigação foi conduzida por Elizabeth von Muggenthaler, presidente do Fauna Communications Research Institute (EUA), e publicada no “New Zealand Veterinary Journal” em 2001. 
O que motivou a realização desta investigação foi o facto dos felinos recorrerem ao ronrom tanto quando estão contentes como quando estão muito feridos ou stressados, sugerindo que estes animais podem usar esse som para promover a cura. 
Thehealingpowerofcatpurrs_51367583d074d
A investigadora revelou que os gatos domésticos e outros felinos de pequeno porte produzem frequências entre os 25 Hz e 150 Hz, as melhores frequências para promover a regeneração de músculos e ossos. 
Num outro estudo realizado, ao longo de 10 anos, pelo Centro Médico da Universidade do Minnesota demonstrou que os gatos melhoram a condição física dos doentes cardíacos. A investigação acompanhou mais de 4.000 pessoas e concluiu que os participantes que tinham gatos tinham menos 40% de risco de sofrer um ataque cardíaco.
Embora já tenham sido realizados há algum tempo, os dados destes estudos ganharam, recentemente, um novo protagonismo. Com base nestas e noutras informações (talvez menos científicas), a página Daily Infographics criou um gráfico que resume todos os benefícios atribuídos aos gatos e que tem vindo a ser amplamente divulgado na internet. 

A página tem dezenas de comentários de utilizadores, com várias pessoas a darem o seu próprio testemunho sobre os benefícios que consideram obter do convívio com gatos. Uma das utilizadoras, Angela Stone, garante mesmo que os seus gatos a ajudaram a recuperar, de uma forma que supreendeu os próprios médicos, de uma grave lesão na coluna. 

1 comentário:

  1. Já tinha ouvido falar. Eu aconselho a que tenham um gato como animal de estimação, vão adorar. Beijinhos

    ResponderEliminar

Obrigada por gostares de gatos :)
Todos os comentários são muito importantes para mim.
Ron-rons da Moody