quarta-feira, 3 de março de 2010

Gatos nos desenhos animados!

Os desenhos animados com os quais crescemos têm capacidade de nos ficar na memória e é com algum carinho que mais tarde revisitamos os heróis da nossa infância. Os gatos são retratados de diferentes formas, uns são manhosos, outros preguiçosos, outros têm bom coração e até há aqueles tão leais como os cães. Ficam aqui alguns dos gatos ficcionais mais famosos.

Garfield

Garfield é um gato comilão, gordo, egoísta e preguiçoso. Gosta de lasanha e não se exercita nem que seja para apanhar um rato. Apesar destes “defeitos”, o Garfield não deixa de cativar o público, sobretudo devido às suas tiradas cómicas, geralmente irónicas ou até mesmo sarcásticas. O Garfield é claramente retratato como mais inteligente do que Oddie, o cão que Garfield gosta de atormentar. Garfield faz asneiras, mas raramente se sente culpado, e faz do dono “gato-sapato”.

Tom & Jerry

Tom é um gato com uma boa vida, mas cuja “pedra no sapato” é Jerry, um rato que tenta a todo custo desafiar o seu território para ir buscar comida ao frigorífico. O trabalho de Tom é impedir que a casa tenha ratos e é essa a única exigência que lhe é feita pela dona, mas o esperto Jerry geralmente sai vitoriosos no fim dos episódios. Apesar disso, Tom já conheceu algumas excepções: houve episódios em que Jerry agiu de forma incorrecta e Tom saiu vencedor; outros em que ambos perdem ou acabam, no fim, por tornarem-se amigos. Nas suas tentativas de apanhar Jerry, Tom tem muitas vezes de lidar com Spike, um bulldog de quem tem medo e que o maltrata.

Gato de Cheshire (Alice no País das Maravilhas)

Enigmático, filosófico e mágico. É assim o sorridente gato do conto Alice no País das Maravilhas. Este gato não só fala, como também questiona Alice sobre questões filosóficas que a aborrecem. Inteligente, se não for recordado pelo seu sorriso de orelha a orelha, é certamente pela sua capacidade de aparecer e desaparecer quando bem intende.

Heathcliff

Este gato, que surgiu primeiro em tiras de Banda Desenhada e depois saltou para o pequeno ecrã, é muitas vezes comparado a Garfield, embora tenha sido criado antes. Heathcliff é também laranja com riscas pretas, egoísta e gordo. Mas Heathcliff não tem nada de preguiçoso. Está disposto a pôr qualquer um na ordem, pessoas ou animais, incluindo cães. Para além disso, Heathcliff gosta mesmo é de peixe e de vandalizar caixotes do lixo.

Gato Félix

Félix é considerado a primeira verdadeira estrela dos desenhos animados. Os filmes mudos retratam um gato preto, alegre e sortudo, como indica o nome que deriva do latim. Este gato trazia sorte às pessoas boas com quem se encontrava e por isso acabou por se tornar uma mascote popular. Félix estava constantemente metido em confusões, mas era um gato inteligente que arranjava sempre soluções, nem que para isso tivesse de arrancar a cauda e usá-la nos seus estratagemas para escapar aos vilões.

Silvestre

Este gato preto e branco é usado em vários cartoons dos Looney Toons. É sempre o perseguidor do Tweety (piu-piu), do Speedy Gonzales (rato), entre outros. O seu lado cómico assenta muito no seu problema de dicção: não pronuncia correctamente o “s”. Silvestre é um gato que não aceita derrotas e nunca desiste do seu objectivo. Tem o seu orgulho próprio e não gosta de perder, embora tanto o Tweety como o Speedy Gonzales sejam sempre os vencedores. Mas Silvestre é também um gato mimado pela sua dona, que, no entanto, não hesita em castigá-lo quando este age mal.

Gato das Botas

Quando o filho mais novo de um moleiro recebe um gato como herança pela morte do pai, a desilusão é patente. Mas os gatos não são animais comuns e o Gato das Botas é talvez o gato ficcional mais astuto. Partindo do nada, apenas com umas botas, o gato leal consegue tornar o filho do moleiro bastante rico, um príncipe. Mais tarde, o Gato das Botas foi reinventado na sequela de Shreck. Aqui, o gato contratado para matar o ogre adopta uma estratégia mais frontal que está a resultar até que se engasga com uma bola de pêlo. A marca desta personagem é a sua expressão ternurenta quando suplica para que o ogre não o mate. O gato das botas mostrou-se agradecido por lhe terem salvo a vida e permaneceu leal a Shreck.

Os Aristogatos

Neste filme, os gatos são retratados como animais de coração puro, prestáveis e merecedores da herança que a dona, uma milionária aristocrática, lhes pretende deixar. Forçados a lutar contra cães e um mordomo por essa herança, os gatos “aristocráticos” são ajudados por um gato de rua que lhes indica o caminho desde a França profunda, onde foram abandonados pelo mordomo, até à sua mansão na cidade, para poderem reclamar a riqueza que lhes pertence.

Top Cat

Esta série de desenhos animados retrata um gang de gatos de rua que tenta sobreviver da melhor forma que sabem na cidade de Nova Iorque. A personagem central, T.C., é um gato esperto, oportunista, sempre a engendrar planos para enriquecer rapidamente, arrastando os seus amigos gatos com ele. Um dos maiores entraves aos planos destes grupo é um polícia que não gostava de vigaristas. Apesar disso, o polícia nunca foi uma séria ameaça para o gang.

3 comentários:

  1. Um dia, durante uma sessão de Reiki, vi um rosto masculino de barba e cabelo ralo. Mentalmente, ouvi o seu nome: Silvestre. Silvestre? Não! Isso é nome de gato! disse-lhe...

    O meu guia espiritual tem nome de gato... haverá melhor?

    [tenho uma caneca com a figura do Silvestre... se eu já gostava de gatos...]

    ResponderEliminar
  2. este blog é girissimo e para variar eu adoro,amo gatos.

    Tenho 2 em casa PUMA E LUCKY

    ResponderEliminar

Obrigada por gostares de gatos :)
Todos os comentários são muito importantes para mim.
Ron-rons da Moody