sábado, 10 de novembro de 2012

Bom sábado para todos!



Com um lindo salto
Leve e seguro
O gato passa
Do chão ao muro
Logo mudando
 
 De opinião
Passa de novo
Do muro ao chão
E pisa e passa
Cuidadoso, de mansinho
Pega e corre, silencioso
Atrás de um pobre passarinho
E logo pára
Como assombrado
Depois dispara
Pula de lado
Se num novelo
Fica enroscado
Ouriça o pêlo, mal-humorado
Um preguiçoso é o que ele é
E gosta muito de cafuné

Com um lindo salto
Leve e seguro
O gato passa
Do chão ao muro
Logo mudando
De opinião
Passa de novo
Do muro ao chão
E pisa e passa
Cuidadoso, de mansinho
Pega e corre, silencioso
Atrás de um pobre passarinho
E logo pára
Como assombrado
Depois dispara
Pula de lado
E quando à noite vem a fadiga
Toma seu banho
Passando a língua pela barriga

Vínicius de Moraes

8 comentários:

  1. Grande Vinicius! Aliás, ele próprio vivia como um gato!

    ResponderEliminar
  2. Eu não conhecia este poema do Vinícius! Fiquei encantada, os gatos são exatamente assim.
    Ótimo domingo!
    Beijos
    Laís

    ResponderEliminar
  3. Linda foto!
    Vinicius é tudo de bom!
    Esse poema, se não me engano é musicado, vou pesquisar.
    Bjs
    KK

    ResponderEliminar
  4. Que poema lindooo *-*
    Eu não o conhecia! Mas adorei!
    Os gatos são encantadores!!!!!

    Super beijos e maravilindo domingo!!!

    ResponderEliminar
  5. Lindo poema, autêntico hino ao Gato
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Obrigada por gostares de gatos :)
Todos os comentários são muito importantes para mim.
Ron-rons da Moody